Postado em 28 de Fevereiro de 2018 às 09h04

Secretaria Municipal de Educação oferece sistema de educação especial e inclusiva

Imprensa Prefeitura (80)

Serviço melhora a auto-estima e autonomia dos estudantes

Barra Velha Serviço melhora a auto-estima e autonomia dos estudantes Desde 2010, os métodos pedagógicos de inclusão vêm ganhando espaço nas escolas da rede municipal de ensino. Hoje, são atendidos...

Desde 2010, os métodos pedagógicos de inclusão vêm ganhando espaço nas escolas da rede municipal de ensino. Hoje, são atendidos aproximadamente 100 alunos com diagnóstico de deficiência nas unidades escolares. A iniciativa permite que o aluno se sinta acolhido no ambiente escolar, independentemente da sua condição.

De acordo com as normas da Política Nacional da Educação Especial, o programa busca contribuir para formação de ambientes educacionais mais inclusivos. Estudantes com deficiência, transtornos global do desenvolvimento, altas habilidades/super dotação podem ser atendidos, segundo o decreto 6.571 de 2008, que trata do atendimento educacional especializado.

No momento da matrícula do aluno, a escola informa a Secretaria de Educação. Esta, por sua vez, vai agendar uma triagem com o aluno que será avaliado por uma equipe multidisciplinar que conta com psicóloga, fonoaudióloga, terapeuta ocupacional e coordenadora de Educação Especial. Ao fim da avaliação, o mesmo é encaminhado para as escolas e, caso necessário, para o Atendimento Educacional Especializado, (AEE). Nenhuma escola pode negar a matrícula para alunos com deficiência.

O AEE é um serviço que identifica, elabora e organiza recursos pedagógicos e de acessibilidade, considerando cada situação específica. Para a contínua participação do aluno na escola e sala de aula, o Atendimento Educacional Especializado é realizado no contra turno em que frequenta a sala de aula. Ao todo, são cinco Salas de Recursos Multifuncionais. A Semec também contrata auxiliares de educação especial. Estes profissionais ajudam os professores regentes com alunos que são dependentes para as atividades de vida prática e diária como alunos que utilizam cadeira de rodas ou que necessitam de auxílio para a alimentação, entre outros.

“Percebemos avanços na auto-estima e na autonomia adquiridas pelos alunos depois da aplicação das medidas. E ainda vemos bons resultados desse trabalho, com estudantes que estudaram em nossas escolas e hoje estão na universidade”, relata Márcia Aparecida Rodrigues, coordenadora municipal de Educação Especial.

 

Veja também

Centro de Referência de Assistência Social oferece curso de culinária07/03/18Iniciativa traz oportunidade de renda extra para as famílias O Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) em parceria com o Sistema Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR) promoveu nesta segunda-feira, 5, curso de culinária para participantes do Serviço de Proteção e Atendimento Integral a Família – PAIF. Com uma programação que deve contemplar todos os bairros, as famílias participantes do......
Bagagem extraviada 10/03/15Bagagem extraviada, o que fazer? Bagagem extraviada é sempre um problema! No mundo inteiro, cerca de 90 mil malas são extraviadas por dia e uma a cada três mil extraviadas nunca mais voltam aos seus donos. Os motivos principais para que as malas se percam nos aeroportos......
Secretaria de Saúde adquire dois veículos zero quilômetro23/11/17Veículos serão usados pelo CAPS e NASF Na segunda-feira, 20, o prefeito Valter Zimmermann recebeu na sede da Saúde municipal dois veículos adquiridos pelo setor, um para uso do NASF – Núcleo de Apoio à Saúde da Família e outro para o Centro de......

Voltar para (Novidades de Barra Velha)